Saúde ocupacional: cuidados com o bem-estar e produtividade do colaborador

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) estão preocupando as empresas. De acordo com a entidade, um a cada quatro adultos não pratica atividades físicas o suficiente. Como consequência desse fato, estima-se que o custo seja de US$ 54 bilhões em assistência médica direta e outros US$ 14 bilhões em perda de produtividade.

É nesse cenário que o setor de saúde ocupacional se torna imprescindível dentro das empresas, principalmente naquelas de pequeno e médio porte, onde os colaboradores podem ficar mais expostos a acidentes devido a uma infraestrutura que nem sempre é a mais adequada.

O que é e para que serve a saúde ocupacional?

Considerado um ramo específico da medicina, a saúde ocupacional tem como objetivo principal promover ações que estimulem o bem-estar e uma melhor qualidade de vida aos colaboradores no ambiente de trabalho e, dessa forma, prevenir doenças e problemas de saúde, físicos ou mentais, por causa do trabalho.

Exames periódicos para analisar os impactos da função e do espaço na saúde do funcionário, a oferta de alimentação saudável (para as empresas que optam por fornecer alimentos no local do trabalho) e infraestrutura adequada para evitar lesões são alguns exemplos de ações promovidas pela área de saúde ocupacional.

A garantia deste benefício é um direito do funcionário, defendido pelo Ministério do Trabalho brasileiro e assegurado pelo capítulo V da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e as empresas podem optar por terceirizar esse serviço ou disponibilizar sua própria equipe de segurança do trabalho para estar em contato direto com o ambiente de risco.

Para Aline Motta, especialista em Benefícios da Inter, uma empresa que investe na criação deste setor mostra que de fato se preocupa com a segurança dos seus empregados.

Além disso, com os cuidados necessários, os colaboradores ficam mais aptos para desenvolverem suas funções com a qualidade desejada. “As empresas que investem na saúde ocupacional estão investindo na promoção de bem- -estar aos seus colaboradores, tanto o físico quanto o emocional, oferecendo assim, um local mais propício ao um bom desempenho das funções no trabalho, aumentando a performance da equipe”, opinou Aline.

O que é o ASO?

O atestado de Saúde Ocupacional (ASO), é o documento de avaliação médica que constata o estado de saúde o colaborador. Os três principais tipos de ASO são os exames admissionais, periódicos e demissionais (explicados anteriormente). É um dos documentos mais importantes no que se refere à saúde e segurança no trabalho.

Os três processos da Saúde Ocupacional

O exame admissional é feito na contratação do funcionário para confirmar se o candidato está completamente apto a assumir o cargo, reduzindo os riscos de que ele prejudique sua própria saúde ou a produtividade da empresa.

Os exames periódicos, ou e rotina, são realizados para observar se o trabalho está influenciando na manutenção da saúde do funcionário, permitindo que a equipe de segurança do trabalho atue na prevenção de problemas futuros.

Já o exame demissional é uma garantia de segurança ao funcionário, já que ele vai detectar se teve a saúde prejudicada durante o tempo de serviços prestados, garantindo que ele vai ser liberado do serviço nas mesmas condições em que foi contratado.

3 principais benefícios ao investir em Saúde Ocupacional

  • Redução ou eliminação de acidentes e doenças ocupacionais: Os empregadores que investem na segurança e saúde ocupacional previnem situações que podem colocar em risco a integridade física e mental de seus funcionários. A partir das ações de prevenção de riscos e de iniciativas à saúde, o perigo de acidentes laborais e doenças ocupacionais é reduzido.
  • Evita os riscos de multas e processos trabalhistas: O investimento adequado nesse setor garante a redução ou mesmo eliminação dos riscos de um problema com a fiscalização do trabalho, multas e processos trabalhistas. Afinal, com todos os processos funcionando da maneira correta, não há motivo para a empresa ser penalizada.
  • Aumenta a produtividade e motivação da equipe: A saúde ocupacional é primordial para a satisfação dos colaboradores. Um ambiente seguro e saudável pode reforçar o vínculo de pertencimento e orgulho dos trabalhadores em atuar em uma empresa que se preocupa com o seu bem-estar. Além disso, o trabalhador que não está exposto a riscos ocupacionais tende a ficar mais motivado e focado em suas atividades e, normalmente, encontra menos dificuldades para realizar suas tarefas.

[activecampaign form=3 css=1]