Gerenciamento de riscos para transportes marítimos

por Murilo Pinho

O setor de transporte marítimo está crescendo no Brasil. De acordo com o levantamento feito pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), o setor portuário movimentou 1,210 bilhão de toneladas em 2021, um crescimento de 4,8% em relação a 2020. O que mais chama atenção, no entanto, não são apenas esses números – que já são bastante expressivos -, mas sim o potencial de crescimento que o setor apresenta.

Para 2022, estudos apontam que a movimentação alcançará 1,239 bilhão de toneladas, um crescimento de 2,4% em relação a 2021. Pelos próximos quatro anos, a Agência prevê a manutenção do viés de alta na movimentação portuária. Em 2026, a expectativa é que o setor  movimente 1,402 bilhão de toneladas contra 1,360 bilhão de toneladas em 2025.

Com essa previsão , armadores, fretadores e embarcadores precisam redobrar os cuidados nas suas atividades, já que diversos imprevistos podem acontecer durante o transporte de cargas, como roubo, avarias, acidentes durante o manuseio, entre outros. Para evitar que isso aconteça, o ideal é realizar uma gestão de riscos para mitigar a possibilidade de riscos.

Para fazer uma gestão de riscos eficiente é necessário, em primeiro lugar, uma criteriosa análise de risco através do levantamento de informações que possibilite identificar e avaliar os fatores que possam vir a causar danos aos bens e mercadorias durante o transporte marítimo. As informações coletadas poderão ser utilizadas pelo embarcador para reduzir a exposição a riscos e adequar as coberturas no momento da contratação do seguro.

A relevância da gestão de riscos pode ser aferida considerando os dados do mercado segurador que cerca de 70% das perdas ocorridas durante o transporte de cargas poderiam ser evitadas apenas com a utilização de uma boa embalagem primaria e secundaria, manuseio adequado e armazenagem segura.

Portanto, a fim de evitar possíveis perdas financeiras, é recomendável que todos os envolvidos no transporte marítimo de cargas tenham um suporte adequado para a realização da gestão de riscos, além da contratação dos seguros relativos à sua atividade, independente da sua obrigatoriedade.

É nesse contexto que a presença de um corretor de seguros especialista com expertise de mercado torna-se essencial para auxiliar o cliente na realização de uma gestão de riscos totalmente eficiente, além da customização de um pacote de seguros de acordo com a real necessidade do seu negócio. Com o intermédio deste profissional, o segurado fará a contratação das apólices necessárias para a execução do seu projeto, garantindo segurança e fluidez operacional para o sucesso do empreendimento, sem que haja gastos com coberturas desnecessárias.

 

[activecampaign form=16 css=1]