Estratégias de RH: investindo na capacitação, bem-estar e retenção de talentos

Por Paula de Baère

No cenário empresarial dinâmico e competitivo de hoje, as empresas estão cada vez mais conscientes da importância de investir em estratégias que vão além do salário para atrair e reter os melhores talentos. Nesse contexto, os profissionais de Recursos Humanos desempenham um papel crucial na formulação de estratégias que vão ao encontro das necessidades e expectativas dos colaboradores. Este artigo explora a importância de os departamentos de RH se tornarem mais estratégicos na escolha de benefícios que visam não apenas a retenção de talentos, mas também a gestão proativa da saúde física e mental dos colaboradores.

Plano de capacitação e desenvolvimento dos colaboradores

Outra pauta que está ganhando cada vez mais destaque nas empresas é o plano de capacitação de seus funcionários. Segundo pesquisa realizada pela Deloitte, empresa é líder em serviços de Auditoria, Consultoria, Assessoria Financeira, Risk Advisory, Consultoria Tributária e serviços relacionados, em 2022, nove em cada 10 companhias entrevistadas desejavam capacitar seu quadro de colaboradores.

Além disso, Segundo uma pesquisa realizada pela Page Outsourcing, faz parte do Page Group, um dos líderes mundiais em recrutamento especializado, em 2023, o treinamento e o desenvolvimento de carreira foram os benefícios considerados essenciais por 79,6% de profissionais entrevistados.

Benefícios personalizados

Hoje, os colaboradores valorizam a personalização em todos os aspectos de suas vidas, e os benefícios oferecidos pelas empresas não são exceção. Em vez de uma abordagem única para todos, os RHs precisam adotar uma mentalidade mais flexível, oferecendo benefícios que atendam às diversas necessidades e estágios de vida dos funcionários. Isso inclui desde programas de assistência à educação até planos de saúde adaptáveis.

A retenção de talentos é uma prioridade para qualquer organização que deseja crescer e prosperar a longo prazo. Por isso. oferecer benefícios que vão além dos padrões do mercado pode ser um diferencial significativo. Além disso, a implementação de benefícios flexíveis surge como uma estratégia inovadora e valiosa, já que possibilita aos colaboradores a escolha de como utilizar seus benefícios, proporcionando uma experiência personalizada e que atenda às suas necessidades individuais. Alguns exemplos dos chamados “beneflex” são as opções de horários de trabalho flexíveis, pacotes de benefícios personalizados ou modelos de trabalho remoto. Toda essa flexibilidade não apenas aumenta a satisfação dos funcionários, mas também fortalece a lealdade à empresa

Investir na saúde física dos colaboradores

Investir na saúde física dos colaboradores não só melhora a qualidade de vida, mas também reduz os custos relacionados às doenças. Os RHs devem considerar a implementação de programas de bem-estar, como benefícios de academias, que promovem hábitos saudáveis e incentivam a prática regular de exercícios. Essa abordagem contribui para a saúde física e para o bem-estar geral, aumentando a energia e a produtividade dos colaboradores.

A saúde mental dos colaboradores tornou-se uma preocupação crescente nas organizações modernas. O estresse no trabalho, a pressão constante e os desafios pessoais podem impactar significativamente o desempenho e a satisfação no trabalho. Os RHs devem incorporar iniciativas que promovam a saúde mental, como programas de apoio emocional, treinamentos de gestão do estresse e a criação de ambientes de trabalho que incentivem o equilíbrio entre vida pessoal e profissional.

À medida que as organizações buscam se destacar em um mercado competitivo, os RH’s das empresas têm um papel fundamental na criação de estratégias de benefícios que vão além do convencional. Ao adotar essa perspectiva, os profissionais de recursos humanos se tornam verdadeiros.