Renovações de contrato de benefícios: conheça os maiores desafios

O mercado segurador, no que diz respeito ao seguro de pessoas, está aquecido e com isso, as modalidades de contratações estão trazendo novos modelos de negócios.

Analisando o cenário econômico, percebemos que as empresas estão retomando os índices do período pré-pandemia e, com isso, aumentando o seu quadro de funcionários e revendo suas políticas internas de benefícios. Apesar de novas possibilidades de coberturas dos planos (planos diferenciados), o impacto negativo da sinistralidade no segmento de pessoas, em função do cenário pós-covid, tem assustado as empresas na hora das renovações.

O mercado de seguradoras e operadoras no que tange aos produtos de benefícios, tornou-se muito volátil quanto à precificação, mais precisamente, no que diz respeito às renovações de carteira. Isso se dá em função do acompanhamento de alguns fatores como utilização dos planos, mortalidade, aumento da expectativa de vida, etc. O que significa que no cenário ideal, apesar de demandar tempo, em cada renovação do contrato, deveria ser feito um estudo consultivo. A grande preocupação dos RH’s é com a proteção dos seus colaboradores e com o desafio de estar dentro das despesas estabelecidas pela área financeira da empresa.

No entanto, ao analisar o desenho dos contratos de acordo com as reais necessidades da companhia, podemos encontrar algumas coberturas e planos que não fazem sentido. E este cenário é preocupante, pois um contrato que não contemple as coberturas necessárias à proteção dos colaboradores pode acarretar problemas mais sérios para toda a empresa. Alguns exemplos podem ser apólices de seguro de vida fora dos acordos de convenção trabalhistas ou planos de saúde que não prestam um atendimento de urgência, acomodações, reembolsos e rede credenciada para o pronto atendimento.

A importância do consultor especialista

Como uma consultoria qualificada em benefícios para colaboradores, temos o enorme desafio de conjugar a análise criteriosa das características contratuais com o budget da empresa.

Esse trabalho requer conhecimento sobre vários fatores como legislação, desenho de coberturas, convenção coletiva de trabalho (CCT), mercado segurador, mas principalmente, entender de fato, as reais necessidades da empresa.

“Para isso, conhecer o nosso cliente e estar próximo dele, é o primeiro passo e o mais importante na análise” afirma Aline Motta, especialista em Seguro de Pessoas da Inter.

Um outro ponto importante são as mudanças nas renovações que são ricas quando feitas de forma programada em quatro mãos, através de um cronograma de ação desenvolvido com todas as etapas e uma comunicação extremamente clara e transparente aos colaboradores.

Aline Motta alerta que, para algumas empresas, pode existir uma preocupação com os casos de tratamento em andamento. Porém, existe todo um acolhimento e direcionamento ao novo benefício, para que assim, seja garantido a continuidade dos tratamentos de alta complexidade.

Nossa missão será garantir a segurança e proteção dos colaboradores, atrelado ao orçamento da empresa. Mas, é importante que os clientes saibam que essa construção é feita em conjunto e pensando sempre em passar segurança aos colaboradores”.
A melhor forma de garantir as condições e práticas de mercado, é estar amparado pela consultoria especializada em benefícios, trabalhando em prol dos interesses da empresa e dos seus colaboradores.

[activecampaign form=3 css=1]